Você sabe o que é enoturismo?

o alto de uma serra na comunidade do Riacho do Recreio, na zona rural do município de Lagoa Grande, Sertão de Pernambuco, funciona um restaurante especializado em comidas típicas da região. O local pertence à família do comerciante Edvaldo Alves dos Santos, 55 anos. Entre os principais clientes do estabelecimento estão pessoas de várias partes do país que descobriram ou estão redescobrindo esse pedaço do Brasil através do enoturismo.

Do mirante, onde há dois anos funciona o restaurante da família de Edvaldo, é possível ver a vastidão da caatinga enquanto se saboreia a carne de bode com feijão-tropeiro. Através de parcerias com agências de turismo da região, o comerciante passou a receber clientes de diversos estados que, após realizarem o passeio nas vinícolas, almoçam no estabelecimento. “O local é muito bonito e eu sempre pensei em construir alguma coisa. A região era carente na questão do turismo”, conta.

Os vinhos e espumantes produzidos em pleno sertão pernambucano são os responsáveis pelo número cada vez maior de turistas na região. São sete vinícolas espalhadas nas cidades de Santa Maria da Boa Vista e Lagoa Grande, que gosta de ostentar o título de “Terra da uva e do vinho”. Uma das vinícolas do município de cerca de 25 mil habitantes, segundo o IBGE, foi cenário da minissérie Amores Roubados, da Rede Globo, exibida em janeiro de 2014. Desde então, a empresa passou a receber pessoas interessadas em conhecer a fazenda e saber como os vinhos são feitos.

A curiosidade e o interesse do público vêm aumentando a cada ano. Segundo Tobias, a vinícola hoje recebe, em médica, cerca de 1400 visitantes por mês. “No início, o pessoal chegava, batia na porta e dizia que queria conhecer. Não existia um seguimento de turismo na empresa. Essa demanda passou a ser maior e a empresa decidiu que isso era um braço importe e estratégico na aproximação do cliente com a marca. A experiência de conhecer a fazenda, a área de produção, aproxima muito o consumidor da nossa marca”.

Se no início as pessoas iam por conta própria para as vinícolas, com o tempo elas passaram a utilizar os serviços de empresas especializadas no ramo. Formado em administração, Sirley Sá é dono de uma agência que realiza passeios ligados ao enoturismo. Ele percebeu que esta era uma área lucrativa durante a graduação na faculdade.

Do G1 PE





Deixe uma resposta