Reforços, ambiente e Claudinei: o que explica a boa fase do Sport

Sport é vice-líder do Campeonato Brasileiro ao fim da 10ª rodada. É certo que a competição ainda está no início e, se o Leão vai continuar na parte de cima, é cedo para saber. Mesmo com a boa fase, existem nós a serem desatados. Mas não há como negar que a campanha, até aqui, é surpreendente. Afinal, ela derruba – pelo menos por ora – ao previsões de que o Leão brigaria contra o rebaixamento por causa de insucessos que colecionou ao longo da temporada. O que fez o Sport ser mais competivivo?

Assim que o Sport foi eliminado na segunda fase da Copa do Brasil, diante do modesto Ferroviário-CE, a antiga diretoria de futebol deixou o clube. Capitaneada por Guilherme Beltrão, vice-presidente de futebol, uma nova foi construída: Klauss Câmara como executivo e Leonardo Lopes e Júlio Neto como diretores de futebol. Uma das primeiras atitudes de Guilherme foi dizer que o Leão, a partir de agora, teria um teto salarial estabelecido e que as contratações para a Série A teriam um outro perfil – o de atletas com nomes sem badalação, mas que tivessem disposição para aparecer para o mercado.

Ao todo, 11 contratações foram feitas para a Série A. E, de início, o Leão apostou mesmo nessa linha. Sem onerar a folha salarial, buscou atletas por empréstimo e, assim, trouxe o lateral-direito Cláudio Winck, o zagueiro Ernando e o meia Andrigo, que vieram do Internacional; os zagueiros Max e Ferreira, do São Caetano-SP; o volante Nonoca, do Cruzeiro; o atacante Hygor, da Ferroviária-SP e o atacante Carlos Henrique, do Londrina-PR. Mas depois a cúpula rubro-negra parece ter mudado o que pensava antes e conseguiu jogadores mais consagrados.

A principal contratação do Sport para a Série A foi feita por empréstimo: o meia Michel Bastos, que veio do Palmeiras. Depois disso, o clube ainda trouxe outros jogadores como o experiente atacante Rafael Marques, de 35 anos, ex-Cruzeiro. E, por último, o volante Deivid, que estava no Atlético-PR desde 2008.

Do GloboEsporte PE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *