Julgamento de trio de canibais é adiado após advogado não comparecer ao tribunal no Recife

O julgamento do trio conhecido como “Canibais de Garanhuns”, acusados de assassinar, esquartejar, consumir e vender carne humana dentro de salgados, foi adiado nesta sexta-feira (23). O advogado de um dos réus não compareceu ao tribunal e, com isso, o júri foi adiado para o dia 14 de dezembro. Os três seriam julgados pelas mortes de Alexandra da Silva Falcão, 20 anos, e Gisele Helena da Silva, 31 anos, ocorridas em Garanhuns, no Agreste de Pernambuco. A sessão estava marcada para o Fórum Desembargador Rodolfo Aureliano, na Ilha Joana Bezerra, no Centro do Recife.

 

O trio já foi condenado anteriormente pela morte de Jéssica Camila da Silva Pereira, 17 anos, em maio de 2008. O advogado de Jorge Beltrão Negromonte da Silveira não compareceu ao Fórum. O juiz Ernesto Bezerra Cavalcanti determinou, inicialmente, que apenas o julgamento de Jorge fosse adiado para o dia 14 de dezembro e que a Defensoria Pública fosse acionada para evitar um novo adiamento.

Os defensores de Isabel Cristina Pires da Silveira e Bruna Cristina Oliveira da Silva se retiraram do tribunal como forma de protesto e, sem a presença dos advogados, o juiz determinou também o adiamento do júri das duas.

Com Informações do G1 PE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *