Governo de Pernambuco se dispõe a pagar traslado e funeral de brasileira morta na Nicarágua

Secretaria de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco (SJDH) se dispôs, nesta quarta (25), a arcar com os custos do traslado e do funeral de Raynéia Lima, brasileira morta na Nicarágua na segunda (23). O governo brasileiro cobra explicações sobre a morte da pernambucana a esse país da América Central que vem enfrentando uma crise sociopolítica, com manifestações contra o presidente Daniel Ortega, no poder desde 2007. 

Durante a tarde, após entrar em contato com parentes de Raynéia, a secretaria informou que irá pagar apenas o traslado, porque o corpo da estudante será sepultado em um cemitério na Região Metropolitana do Recife, onde a família possui jazigo.

“O estado não tem rubrica orçamentária para esse tipo de questão, mas recebemos essa determinação e estamos avaliando qual companhia aérea pode fazer o traslado do corpo”, afirma Pedro Eurico, titular da secretaria.

O secretário também afirmou estar em contato com o Ministério das Relações Exteriores para agilizar o procedimento. “Essa é uma relação de estado nacional com estado nacional, mas estamos tentando fazer com que esse processo aconteça o mais rápido possível”, diz.

Segundo Pedro Eurico, o governo estadual também se disponibilizou a prestar apoio psicológico e jurídico à mãe da vítima. Uma psicóloga e um advogado seguiram para Garanhuns, no Agreste, para assistir a aposentada Maria Costa.

Do G1 PE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *