Estudo revela risco de contaminação em barragens da região do Pajeú

A Agência Peixe Vivo analisou água de 4 mananciais de grande porte na região do Vale do Pajeú; em Serrinha (Serra Talhada), Rosário (Iguaracy), Brotas (Afogados da Ingazeira) e Retiro (São José do Egito). A analise confirmou a presença de agrotóxicos em níveis que começam a preocupar ambientalistas, mais ainda dentro do exigido pela legislação vigente.

A falta de fiscalização adequada e o crescimento da produção irrigada pode em breve começar a afetar a água, desses e de outros mananciais.

Um dos exemplos é do produto chamado Glicosato, usado para matar o mato em preparação para as lavouras. Ele é encontrado em todos os reservatórios.

Em Retiro, entretanto, um produto chamado Carmendazin, um fungicida para matar mofo, apareceu em um nível três vezes maior que o permitido. Esse produto é perigoso para a saúde. Pode provocar doenças hepáticas, infertilidade masculina e câncer.

Ambientalistas ligados a ONGs como a Diaconia, estão alertando órgãos como a Gerência Regional de Saúde, que prometeu fazer uma visita, coletar água e realizar a chamada contraprova. Confirmando os índices elevados, a Vigilância Sanitária Estadual deve tomar alguma providência.

Foi também criada uma Comissão no Conselho de Desenvolvimento Sustentável do município que está também acompanhando o processo. Ainda fazem parte do debate o STR, comunidade e Vigilância Municipal.



Deixe uma resposta