A Anvisa aprovou mais um estudo clínico para tratar a covid-19: uma terapia com células-tronco indicada para pacientes com pneumonia viral em decorrência do coronavírus.

Esse ensaio vai tratar 60 pacientes em situação moderada ou grave, em hospitais de Curitiba, Salvador, Porto Alegre e Rio de Janeiro. O estudo é patrocinado pela Associação Paranaense de Cultura da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC/PR).

Paulo Brofman é um dos coordenadores da pesquisa na PUC/PR e explicou que 15 pacientes já foram tratados com células-tronco e tiveram redução nos marcadores da inflamação.

Paulo Brofman explica que essas células vêm do cordão umbilical e que agem diretamente na inflamação do pulmão, que é a causa mais frequente de complicação no caso da covid-19. Além disso, o vírus não consegue penetrar nesse tipo de células-tronco o que garante uma maior efetividade do tratamento. Os resultados finais dos estudos devem ser apresentados para a Anvisa que só aí poderá validar o tratamento para uso. Brofman destaca ainda que a expectativa é muito positiva.

Os dados de segurança coletados durante o ensaio clínico serão supervisionados por um comitê de monitoramento de segurança, formado por especialistas independentes de diversas áreas do conhecimento.

Os produtos de terapia avançada, como os que estão sendo estudados nesse ensaio, só podem ser administrados em pacientes após terem sido registrados na Anvisa.

Durante a fase de desenvolvimento e por meio de pesquisas controladas definem-se as indicações clínicas, as principais reações adversas, os cuidados especiais com o paciente durante e após o uso, bem como os atributos críticos da qualidade do produto.

Edição: Sâmia Mendes/Renata Batista

Share:

author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *