Quatro anos após cumprir pena pelos crimes de roubo e estupro praticados em 2009, no Distrito Federal, Lázaro Barbosa de Sousa, de 32 anos, chegou a participar de vários cursos para ressocialização, no Complexo Penitenciário da Papuda.

Segundo informações do processo que o G1 teve acesso, antes de passar do regime fechado para o semiaberto, em 2014, o detento fez cursos de “empatia, sexualidade e para se colocar no lugar das vítimas“. Lázaro também participou “satisfatoriamente de todos os encontros do grupo de relações pessoais”

Já um laudo psicológico, feito em 2013, aponta que o criminoso tem características de “agressividade e preocupações sexuais” e é acostumado a andar no mato. Já investigadores afirmam que ele é “um psicopata imprevisível“.

A formação na penitenciária é voltada “para sensibilização, orientação e educação no âmbito do comportamento sexual”.

Share:

author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *