Pernambuco tem, ao menos, 2.467 presos infectados pelo novo coronavírus, o que equivale a 7,3% do total de 33.732 detentos que ocupam os presídios existentes no estado. Entre eles, nove morreram por causa da doença, desde o início da pandemia, em março de 2020.

Com relação aos servidores do sistema prisional, ao menos 449 foram diagnosticados com a Covid-19 em Pernambuco. Desse grupo, que abrange funcionários como agentes penitenciários e servidores da saúde que atuam nos presídios, três trabalhadores morreram devido à infecção no estado.

Solicitados no dia 10 de maio ao governo, esses números fazem parte do levantamento nacional exclusivo feito pelo G1 para o Monitor da Violência, uma parceria com o Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (USP) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Pernambuco vai na contramão dos números registrados no Brasil. No país, o número de servidores penitenciários mortos por Covid-19 é maior que o de presos que perderam a vida por causa da doença: são 237 funcionários que faleceram devido à infecção, ante 200 detentos vítimas do novo coronavírus.

No entanto, existe a possibilidade de esses dados estarem subestimados. Relatórios das defensorias públicas apontaram a falta de aplicação de testes da Covid-19 nos presídios, pois foram poucas as unidades prisionais onde a testagem em massa foi realizada.

Os servidores penitenciários são os trabalhadores responsáveis por fazer toda a movimentação de presos com suspeita da Covid-19 ou já infectados pelo novo coronavírus. Além de acompanhá-los para fazer testes, retiram e colocam os detentos nas celas e os levam para receber atendimento médico, entre outras ações na rotina de trabalho.

Share:

author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *