Boa notícia, em Pernambuco, casos de hepatite A têm queda de 95%

Na contramão dos movimentos antivacina, a imunização contra a hepatite A demonstra a importância desse tipo de ação para a saúde pública. Implantada no Sistema Único de Saúde (SUS) em 2014, a vacina foi fator predominante para diminuir o número de casos da doença em Pernambuco. Em 2014, quando começou a ser aplicada em crianças, aos 15 meses, podendo ser feita até os 4 anos, os adoecimentos chegaram a 474 no público em geral, de todas as faixas etárias. Em 2018 foram 19, ou seja, uma redução de 95,9%.

Desde 2017, não são registrados casos no público beneficiado pelo imunizante (crianças entre 1 e 4 anos), além de uma redução drástica na faixa etária entre 5 e 14 anos, que englobava a maioria das ocorrências.

Em 2017, 116 mil crianças no primeiro ano de vida foram vacinadas contra a hepatite A, totalizando 81% do público total. A meta é beneficiar, no mínimo, 95% do público nessa faixa etária. Dados preliminares de 2018 apontam 104 mil meninos e meninas imunizados (79%). Importante ressaltar que Pernambuco está com o estoque regular da vacina.





Deixe uma resposta